Admnistrative Center of Belo Horizonte​​​​​​​
CLIENT
Belo Horizonte​​​​​​​ City Hall
PROGRAMME 
offices, auditorium, swimming pool, fitness center, café, restaurante, art gallery, mall 
LOCATION 
Belo Horizonte, Brazil
SURFACE AREA 
90 000 m² 
​​​​​​​DELIVERY
Competition - selected for the final phase

with Luciana Engel + Thiago Nogueira 
O centro administrativo de Belo horizonte está em um local estratégico da cidade,futuro terminal intermodal, juntando os fluxos viários e ferroviários, define-se como umas das portas de entrada principais do centro de Belo Horizonte. Espaço de fluxo, de encontro e de mistura social, o projeto deseja simbolizar e manter esse espaço característico da cidade contemporânea.
O edifício se configura por duas torres de 200 e 160 metros de altura que, além de marcar o skyline da capital mineira, aparecem como símbolo da cidade.
As duas torres criam um vazio entre elas, o qual oferece uma continuidade visual com a cidade e a Avenida Afonso Pena. Osembasamentos dos edifícios, em interação com a rodoviária, criam uma praça pública. Esse novo território tem a intenção de se tornar um “ponto nodal” e espaço de eventos, destacando as intenções democráticas do espaço urbano.
A praça, composta de um espelho de água e de várias palmeiras, oferece aos pedestres conforto e sombra, permitindo aproveitar os momentos de descanso. Terraços de cafés e restaurantes animama área.  
Estando na praça, várias opções de caminho são possíveis: na fachada da rua há uma área deembarque/desembarque para táxis e carros de passeio;os pedestres podem ir até a estação de trem Lagoinha por meio das passarelas ou utilizarem as passagens que atravessam os edifícios para acessar o metrô, descer para o estacionamento subterrâneo, ou sair nas ruas adjacentes. A diversidade e a facilidade dos acessos aos transportes públicos favorecem a caminhada e o uso da bicicleta, e permite assim melhorar a resiliência urbana.
O vazio entre as torres dá acesso à praça e também simboliza as entradas aos edifícios do centro administrativo. Cada torre tem um espaço de recepção majestoso, que oferecegrande qualidade espacial: pé direito alto, transparência e continuidade visual com a praça, além de diversas possibilidades de visadas.
Nos Halls temos vários serviços disponíveis:telefones públicos, correios e caixas eletrônicos, além dos balcões e as áreas de espera, e aindaum espaço de recepção para o acesso público ao auditório para 500 pessoas.
Situado no primeiro subsolo, podemos acessá-lo por uma ampla escada, que funciona como um fosso de luz para o foyer. O espaço generoso, que se define como um elemento de ligação essencial entre as torres, e permite, ainda, o acesso ao estacionamento subterrâneo.
Elevadores de vidro percorrem as fachadas laterais e proporcionam, mais uma vez, uma bela vista da cidade. Eles ligam os subsolos aos embasamentos nos quaisse encontram a galeria comercial, a galeria de exposição, os consultórios, os auditórios, as salas de reunião, ambos flexíveis e abrindo para um terraço exclusivo a cada um.  
Na torre temos as áreas de trabalho, com escritórios de planta livre. Em alguns níveis propomos escadas abertas ligando um pavimento ao outro, possibilitando o contato mais próximo entre equipes e estimulando o uso das escadas nos edifícios.
Entre os pavimentos tipo estão as áreas de convivência. Situadas a partir do vigésimo  andar, a convivência possui um café, uma revistaria, e uma praça. Além disso há uma biblioteca para consultas de material da prefeitura, localizada em um mezanino acima, com uma bela visada do edifício e da cidade.
O centro Administrativo é um lugar de trabalho, mas também de lazer. Um programa público especial é proposto aos usuários e visitantes. No 50° andar, a 200 metros de altura, há um espaço com piscina,academia, um café e ainda um mirante, ideal para admirar um belo horizonte. 
Sustentabilidade
No projeto utilizaremos alguns meios para tornar o edifício auto-sustentável, a principal delas é a fachada, que possui um desenho que faz referência às obras do movimento construtivista mineiro:
Painéis Solares: Produção própria de energia elétrica através das placas fotovoltaicas instaladas nas placas triangulares das fachadas, gerada em uma pequena central no subsolo do edifício;
Vidro redutor de carga térmica: vidros duplos e com películas protetoras será um atenuante de temperaturas e diminuirá a necessidade de ar-condicionado;
Luz natural: a fachada de vidro com as placas metálicas para filtrar parte da luz, minimizará a necessidade de luz artificial durante o dia;
Captação de água da chuva: Será realizada nas coberturas e terraços dos edifícios, e a água será utilizada para a manutenção dos jardins.
Ar-condicionado limpo: A área técnica da cobertura das torres será equipada com uma central de ar-condicionadoque utiliza os sistema VRV Inverter Smart, sistema ecologicamente correto, (gás R-410), baixo consumo e de alta eficiência energética.
Central de separação do lixo: Sob uma das rampas de acesso ao subsolo, está reservada uma área especialpara a central de separação e coleta seletivado lixo produzido no edifício.